O que são os sentimentos

 

27 SETEMBRO | SENTIMENTOS_DSC0244
Quem pensa que este livro com capa cor de rosa e desenhos infantis é exclusivamente para crianças, está bem enganado. Aliás, a maior parte dos adultos que conheço não saberia responder a estas perguntas, sem dúvida difíceis, ditadas pelo coração. É que nisto do coração, parecemos todos eternamente crianças, sempre alunos de uma matéria que não se ensina (feliz ou infelizmente, nem sei bem) na escola. O que são os sentimentos? da coleção Filosofia para crianças, foi editado há uns anos pela Dinalivro. Na altura, ainda não era tia, mas não resisti a comprá-lo (e até a oferecê-lo a alguns adultos, confesso). Ainda hoje, não sei dizer o que me encanta mais, se os textos criativos de Oscar Brenifier, se as ilustrações inspiradas de Serge Bloch. O livro parte desta evidência por vezes ignorada: quando as crianças fazem perguntas, elas são, regra geral, importantes. E o que fazem os adultos com essas perguntas? Muitas vezes, empurram-nas para o esquecimento, outras, dão-lhes uma resposta evasiva e correm para outro assunto. O ideal, seria ajudarmos as crianças a encontrarem a sua resposta, de pergunta em pergunta (é sempre com novas perguntas que se responde à pergunta inicial) à procura de respostas possíveis. E se algumas delas poderão parecer evidentes, outras serão misteriosas ou espantosas, porque a filosofia é um caminho que nos leva a sítios onde nunca tinhamos estado.

27 SETEMBRO | SENTIMENTOS_DSC0246
Já com o livro na mão e aberto no capítulo das provas de amor, perguntei ao João: como é que sabes que os teus pais gostam de ti? E ele, tal como o menino do livro, respondeu: porque eles me dão beijinhos. À resposta inicial contrapõe-se um desarmante Sim, mas…, que vai colocando outras hipóteses, como por exemplo: será que gostas sempre que te deem beijinhos? A Rita não conseguiu imaginar que alguém pudesse receber beijinhos demais dos pais, mas o João pareceu entender esta questão. Talvez a Catarina, debaixo do seu discuso de mãe racional e equilibrada, esconda uma máquina de dar beijos…

27 SETEMBRO | SENTIMENTOS_DSC0247
27 SETEMBRO | SENTIMENTOS_DSC0248
O capítulo dos ciúmes interessou particularmente ao Guilherme, pois ao contrário do João e da Rita, tem de disputar diariamente a atenção dos pais com uma irmã, a Beatriz. Uma questão interessante, relativamente aos irmãos, é o clássico: eles têm coisas que eu não tenho. Com a preciosa ajuda do livro, expliquei ao Guilherme que ele também tem coisas que a Beatriz não tem, como a bola de futebol, o DVD Carros ou a pista de comboios elétrica. E que as coisas da Beatriz, como a casa de bonecas, a Barbie ou a saia rodada com flores, não lhe são tiradas a ele. E o que é que ele fazia com uma saia ou uma casa de bonecas? Nada.

27 SETEMBRO | SENTIMENTOS_DSC0249
Um assunto que captou a atenção de todos (porque já o terão sentido várias vezes), foi a questão: Porque é que te zangas com aqueles de quem gostas? O João começou a esbracejar e parecia mesmo o boneco tomado pela fúria que aparece no livro. Li as respostas-perguntas com particular interesse, pois como adulta, questiono-me frequentemente sobre isto: como é que o afeto por alguém nos torna simultaneamente tão frágeis e exigentes? E repeti para mim esta verdade essencial, tantas vezes esquecida mesmo por quem já a sabe: as zangas expressam, a maior parte das vezes, uma dificuldade nossa em aceitarmos a diferença daqueles de quem gostamos. Mal as crianças se foram embora, telefonei a um amigo de quem gosto muito, mas com quem estava em conflito (era esse precisamente o título do capítulo). Apeteceu-me fazer as pazes com ele.

27 SETEMBRO | SENTIMENTOS_DSC0251
-
posted by Maria

Publicado em o próximo passo.
Link permanente.

Deixar um comentário

Publicar Comentário

O seu email não será publicado nem partilhado. Campos obrigatórios *

*
*

You may use these HTML tags and attributes <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>